Ligamento cruzado rompido: o que é preciso saber

O rompimento do ligamento cruzado acontece quando há um estiramento ou uma ruptura das fibras do ligamento cruzado anterior, gerando instabilidade nos movimentos e causando dor no joelho. Saiba mais sobre o assunto.

O que é

O joelho é uma parte do corpo que precisa de sustentação suficiente para realizar atividades diárias. Sua articulação é formada por três ossos: o fêmur, a tíbia e a patela (também conhecida como rótula). Junto com estes três ossos, há quatro ligamentos essenciais para o bom funcionamento da estabilidade e da flexibilidade do joelho, são eles o ligamento cruzado anterior, o ligamento cruzado posterior, o ligamento colateral lateral e o ligamento colateral medial.

O rompimento do ligamento cruzado acontece quando há um estiramento ou uma ruptura das fibras do ligamento cruzado anterior, gerando instabilidade nos movimentos e causando dor no joelho. Um tipo de lesão como a de um ligamento cruzado anterior rompido pode acontecer tanto em uma das bandas, como nas duas. Caso o rompimento aconteça nas duas bandas do ligamento cruzado, a lesão é completa e precisa de ainda mais cuidado para que haja uma boa recuperação.

Causas

As causas de um ligamento cruzado rompido envolvem entorses e uma possível hiperextensão do joelho por traumas em contato com alguma superfície. É possível que isso aconteça em acidentes de carro, dependendo do nível no impacto na área das pernas. O paciente também pode ter um rompimento do ligamento cruzado no impacto com outra pessoa como, por exemplo, em um jogo de futebol.

Grupos de Risco

No caso do ligamento cruzado rompido, os grupos de risco envolvem principalmente os praticantes de esportes e atividades físicas que gerem impacto nos ligamentos, tais como o futebol, o basquete, o vôlei e a dança, por exemplo. Também há o risco de haver rompimento do ligamento cruzado em atividades cotidianas, quando, por acidente, o paciente acaba torcendo o joelho.

Sintomas

Dor no joelho e edema 
Quando há um rompimento do ligamento cruzado, um dos principais sintomas é a dor no joelho, além de edema (inchaço) local. É importante entender que o edema é a resposta do corpo ao ligamento cruzado anterior rompido. Porém existem outros tipos de sintomas e sinais.

Movimentos limitados
A amplitude dos movimentos ficará reduzida, ou seja, o paciente não conseguirá realizar os movimentos que normalmente realizaria se não houvesse o rompimento do ligamento cruzado.

Falseio do joelho
Em alguns casos, é possível que o joelho do paciente “falseie”, que é quando há um deslocamento na região que costuma gerar incômodo durante o caminhar.

Diagnósticos

Para diagnosticar um ligamento cruzado rompido é realizado exame físico e, caso o especialista suspeite que realmente haja alguma outra alteração como, por exemplo, uma lesão do menisco, ele irá solicitar uma ressonância magnética para checar locais como outros ligamentos.

Tratamento

Os tratamentos para um ligamento cruzado anterior rompido podem ser cirúrgicos, ou não cirúrgicos: o especialista irá avaliar a situação levando em consideração questões que envolvam o conforto e o futuro ativo do paciente. Dentre alguns pontos analisados estão a idade, lesões adicionais, se o paciente é praticante de esportes, e se há instabilidade no joelho que impeça que o paciente realize atividades cotidianas como andar.

Caso o especialista considere que não há necessidade de intervenção cirúrgica, o paciente será tratado com fisioterapia. Durante o processo, os músculos que envolvem quadril e joelho serão fortalecidos para que haja uma boa recuperação e estabilização após o rompimento do ligamento cruzado. A fisioterapia também visa reduzir os quadros de dor no joelho e também controlar o edema nas articulações locais.

Em casos cirúrgicos, na maioria dos casos é realizada uma artroscopia de joelho, na qual o paciente receberá um enxerto no local do ligamento rompido. Após a cirurgia, o tratamento segue, também, com fisioterapia. Com o passar dos meses o paciente pode retornar às atividades diárias com moderação, até poder voltar a praticar exercícios físicos.

Mais informações

Para uma recuperação mais tranquila e com menos dor no joelho, recomenda-se a aplicação de gelo na região operada durante o dia, por cerca de meia hora. O gelo irá ajudar a reduzir o inchaço local e diminuir os quadros de dor.

Durantes as primeiras semanas, é possível que o paciente necessite de bengalas ou muletas: o intuito é aliviar o peso no lado operado e não forçar o joelho que está bom. Esta medida também ajuda a evitar possíveis inflamações no local.  

Após a recuperação total, o médico especialista irá analisar se o paciente tem condições de retornar ao esporte, ou à atividades que exijam do joelho, levando em consideração detalhes como a cicatrização do ligamento, a capacidade de movimentar o joelho sem dor ou falseio, além da força e do controle músculos, essenciais para a prática de esportes.

É possível que durante o período de recuperação, tanto cirúrgica, quanto não cirúrgica haja uso de medicação para aliviar a dor. Lembre-se que se suspeitar de um caso de rompimento do ligamento cruzado, a primeira medida a ser tomada é consultar um médico especialista no assunto: assim, o diagnóstico e os tratamentos mais adequados serão passados!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print

Deixe um comentário

Categorias