Baropodometria – Teste da Pisada

Fonte: Dr. Leonardo Signorini

O INA está equipado com o mais preciso dos equipamentos utilizados em grandes centros e clubes europeus, desenvolvido para analisar os pontos máximos de pressão plantar tanto nos movimentos da marcha (durante o andar) quanto na posição estática (quando o individuo está parado).

Trata-se de uma plataforma eletrônica com o sistema Frances que possui mais de 2700 sensores capacitivos piezoeletrônicos e barosensíveis. Essa plataforma possui a mais alta concepção tecnológica e junto a um software especifico, consegue analisar de maneira especifica as imagens coloridas projetadas no computador, bem como os dados estatísticos para analise profissional necessária a ser realizado um diagnóstico.

A Baropodometria Computadorizada permite que o fisioterapeuta realize uma avaliação biomecânica individualizada, tendo acesso as variáveis como o tempo e distribuição de contato do pé com o solo, tipos de pés, pressões máximas e medidas estabilométricas, que são de extrema importância tanto na determinação da escolha do tipo de palmilha, como na fabricação da mesma.

Realizamos um laudo com dados estatísticos, documentando detalhadamente os planos biomecânicos e todas as informações para que se estabeleça um diagnostico dos desequilíbrios do aparelho locomotor.

Paralelamente à avaliação da biomecânica dos pés,será realizado uma completa avaliação clinica dos sinais e sintomas do paciente, para que as especificações técnicas das palmilhas sejam as mais personalizadas possíveis, obtendo-se desta maneira melhores resultados funcionais e maior conforto.

A Baropodometria tem como objetivos:

  • Identificar os tipos de pés (cavo, plano ou normal) e tipos de pisada (supinada, pronada ou neutra);
  • Identificar os picos de pressão plantar e tempo de contato com o solo durante a marcha;
  • Identificar as rotações de quadris e o deslocamento do centro de gravidade do corpo e dos membros inferiores individualmente,
  • Identificar as áreas de maior risco para o pé;
  • Identificar as alterações biomecânicas das articulações dos pés, tornozelos, joelhos, quadris e coluna vertebral;
  • Analisar a dinâmica da marcha bem como a distribuição das cargas de pressão durante as fases do passo;
  • Verificar a postura do indivíduo na posição estática, bem como as disfunções funcionais do equilíbrio e estabilidade postural;
  • Promover dados para que o fisioterapeuta oriente com precisão as melhores opções de calçados existentes no mercado esportivo;
  • Auxiliar na prescrição e confecção de palmilhas posturais e ou esportivas personalizadas.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print

Deixe um comentário

Categorias