Reumatologia

(11) 3050-5123

(11) 3887-5123

(11) 94010-7986

Slide background

Outras especialidades

a melhor dieta para o tratamento de gota

Para a felicidade dos pacientes, as pesquisas científicas sobre a influência da dieta sobre a gota trouxeram muitas novidades e esclarecimentos baseados em evidências e não em suposições.

Primeiramente, é importante saber:

A gota é causada pelo excesso de ácido úrico em seu organismo. O ácido úrico é o produto final da degradação de PURINAS, substâncias existentes em maior ou menor grau em todos os alimentos e nas células de nosso corpo.

No seu organismo, a grande maioria, 80%, do ácido úrico, é produzida pelo seu próprio organismo. Apenas 20% do ácido úrico provém daquilo que você se alimenta! O que quer dizer que você não pode, de maneira alguma, abandonar o tratamento medicamentoso e adotar apenas uma dieta para reduzir o ácido úrico.

Mesmo assim, uma alimentação adequada vai ajudar no melhor controle da sua doença.

Outra notícia que talvez seja surpreendente: assim como existem alimentos que aumentam os níveis séricos de ácido úrico, existem outros que, pelo contrário, reduzem esses níveis e podem ajudar no tratamento, combinado com os medicamentos prescritos.

Agora que você já recebeu essas informações iniciais, vamos a uma lista dos alimentos que contribuem para a elevação do ácido úrico:

  • CERVEJA: infelizmente essa continua no topo da lista. Não quer dizer que seja proibida, apenas que a sua ingestão contínua e em grandes quantidades foi associada a um aumento do risco de crise de gota.
    • Cerveja sem álcool é pior, igual ou melhor? É “menos ruim”, levando a uma menor elevação dos valores do ácido úrico.
  • DESTILADOS: Em segundo lugar na lista, estão associados a um aumento do risco de crises de gota e a uma elevação dos valores do ácido úrico.
    • E o vinho? NÃO HÁ associação entre o consumo moderado de vinho e risco de crises de gota.
    • O que é consumo moderado de álcool? Uma medida de álcool para mulheres ou duas medidas para homens, por dia. Uma medida, para cerveja, é uma lata. Para vinho, uma taça e para destilados, apenas um shot. Consumir uma quantidade maior que isso vai aumentar o risco de gota.
    • De uma maneira geral, pede-se que o paciente se abstenha totalmente do álcool em vigência de uma crise aguda de gota ou em paciente com crises frequentes e mal controladas.
  • ALIMENTOS RICOS EM PURINAS DE ORIGEM ANIMAL: Existe uma associação entre dietas ricas em purinas de origem animal e crises de gota. Além disso, existem evidências muito fortes de que uma ingesta súbita de grandes quantidades de purinas de origem animal podem desencadear crises de gota.
    • Isso explica por que é frequente ter uma crise de gota depois de um churrasco, ou depois de uma ida à praia!
  • Quais os alimentos de origem animal com elevados teores em purinas? Miúdos, como dobradinha, fígado, bucho. Carnes vermelhas. Frutos do mar. Ou seja, estes alimentos devem ser consumidos com moderação, evitando comer grandes quantidades de uma vez.
    • E os vegetais? Feijão, lentilhas, grão de bico, sementes? Influenciam? NÃO. Apesar de serem ricos em purinas, seu consumo NÃO LEVA a um aumento do risco de crises de gota.
  • REFRIGERANTES, BEBIDAS ADOÇADAS COM FRUTOSE OU ALIMENTOS COM ALTO TEOR DE AÇÚCAR: Esse dado não é novo, mas é pouco divulgado: bebidas ricas em açúcar ou frutose estão, também, na sua lista negra. Além de oferecerem uma quantidade grande de calorias, aumentando o risco para a obesidade e diabetes, também elevam os níveis de ácido úrico em seu sangue.
    • E os doces, balas, compotas, bolos? Todo alimento que contém muito açúcar aumenta o risco de crise de gota e deve ser consumido em pequenas quantidades!

Com isso, terminamos a lista de alimentos que devem ser evitados. Como você vê, é uma lista bem mais simples do que aquilo que pode ter sido falado durante o seu tratamento até agora. É uma lista bastante razoável e por isso mais fácil de ser seguida.

Vamos aos alimentos que reduzem o seu risco de apresentar uma crise de gota e reduzem os seus níveis de ácido úrico no sangue:

  • LACTICÍNIOS: O consumo regular de leite e derivados reduz o risco de crises de gota e os níveis de ácido úrico.
    • Mais do que o leite e queijos, o iogurte ingerido diariamente, provoca uma redução nos valores do ácido úrico e reduz a frequência das crises! Prefira os naturais ou os sem açúcar.
  • CAFÉ: O consumo regular de café, hábito bem brasileiro, está associado a uma redução dos níveis de ácido úrico.
    • E o chá ou o chá verde? Não, estes não levam a uma redução do ácido úrico
  • CEREJAS: Estas frutas, que não fazem parte de nosso cardápio brasileiro, aparentemente reduzem os níveis séricos de ácido úrico. No entanto, os extratos de cereja, vendidos comercialmente em alguns países, não comprovaram ter efeito benéfico.
    • Cuidado, apesar de saborosas e redutoras do ácido úrico, as cerejas são frutas bem calóricas e o seu consumo exagerado pode levar a ganho de peso!
  • VITAMINA C: O uso regular de suplementos à base de vitamina C, na dosagem de 500 mg ao dia, reduz significativamente os níveis de ácido úrico, aumentando a sua eliminação pelos rins.
  • ALIMENTOS SEM OU COM POUCA GORDURA: auxiliam a manter o ácido úrico sob controle! Fora isso, ajudam a reduzir os seus níveis de colesterol e triglicérides!
  • CONTROLE DA OBESIDADE: A redução de peso é parte integrante do tratamento do paciente portador de gota. Entretanto, cuidado! Você não pode fazer dietas à base de proteínas, como a dieta Atkins ou a dieta Dukan, que podem levar a crises agudas de gota.
    Além disso: lembre-se que o ácido úrico é um produto da degradação de suas células. Se você emagrecer muito rápido, poderá desencadear uma nova crise de gota, o que é justamente o que estamos tentando evitar! Uma perda de 1-2 kg ao mês é o mais recomendado para a sua situação.

Espero que essas recomendações possam ajudá-lo a controlar a sua doença, de maneira efetiva e prática!

Fonte: Tratamento de gota

Atendimento

(11) 3050-5123 / (11) 3887-5123

(11) 94010-7988

(11) 94010-7988 (WhatsApp)

Atendimento

(11) 3050-5123

(11) 3887-5123

(11) 94010-7988

Fale conosco

Queremos ouvir suas críticas e sugestões

Redes sociais

facebook2instagram2

INA - Instituto do Atleta

Rua Bento de Andrade, 252
Jd. Paulista - São Paulo, SP
CEP: 04503-001

(11) 3050-5123 / 3887-5123
(11) 94010-7988
(11) 94010-7988 (WhatsApp)

Responsável Técnico

Dr. Carlos Andreoli
CRM: 79.968
- Ortopedia
- Especialista em ombro e cotovelo
- Especialista em joelho
- Medicina esportiva