Ortopedia

(11) 3050-5123

(11) 3887-5123

(11) 94010-7986

Slide background

Ortopedia

A lombalgia é a dor na coluna lombar. Causada principalmente pela má postura praticada na realização das atividades diárias, em alguns casos ela pode ser incapacitante. Seu tratamento se baseia na melhora do quadro de dor.

O que é?

Lombalgia é o termo utilizado para a dor na lombar. A região lombar se localiza na parte inferior da coluna vertebral, perto da bacia.

Essa dor pode ocorrer somente região lombar, podendo se estender para as nádegas e parte posterior da coxa até a altura dos joelhos.

Mais de 90% da população mundial pode sofrer de lombalgia em algum período da vida, sendo que em alguns casos ela pode ser incapacitante.

A dor na coluna pode ser classificada em aguda, que é a forma mais comum, ou crônica. A dor aguda tem uma duração de 4 a 6 semanas, podendo se estender pelo período máximo de 12 semanas, e geralmente está relacionada a fatores posturais.

Já a dor é considerada crônica quando tem uma duração superior a 12 meses, podendo estar relacionada a vários fatores.

Quais as causas?

A principal causa da lombalgia está relacionada com a má postura ao se realizar atividades diárias como ao se sentar, deitar, durante o trabalho e a prática de atividades esportivas e de recreação.

Nos atletas a lombalgia pode ter diferentes causas. Nos atletas mais jovens ela é causada principalmente pelo excesso de treinos, o que gera uma sobrecarga. Já nos atletas adultos ela é causada geralmente pela ocorrência de estiramento muscular e por lesões discais como a hérnia de disco.

Estas condições são decorrentes da sobrecarga exercida na coluna vertebral, principalmente durante a prática de esportes onde há a realização de movimentos de flexão e rotação de tronco, como em alguns tipos de exercícios de musculação e mergulho, e nos esportes onde há impacto durante sua execução como, por exemplo, a corrida, salto e judô.

O sedentarismo também pode provocar a lombalgia, principalmente nos conhecidos “atletas de fim de semana”, que não praticam atividades durante a semana ou a praticam com uma freqüência muito baixa e que aos finais de semana exercem atividades com maior intensidade e impacto, sobrecarregando a coluna.

A obesidade e o envelhecimento natural também podem ser causas de dor nas costas.

Algumas doenças como inflamações e infecções, a artrose e hérnia de disco são fatores que causam a lombalgia. Além disso, desequilíbrios emocionais como ansiedade e stress geram tensão, podendo contribuir para o surgimento da dor na lombar.

Qual é o grupo de risco?

Homens e mulheres podem sofrer de dor na coluna lombar em algum momento de sua vida, ocorrendo com mais freqüência entre os 20 a 55 a nos de idade, sendo que indivíduos mais jovens e mais velhos também podem apresentar lombalgia.

Os atletas jovens e adultos fazem parte do grupo de risco em decorrência do impacto sofrido pela coluna lombar durante a prática esportiva. Dentre as modalidades esportivas onde a incidência de lombalgia é maior, temos o futebol, tênis, ginástica, remo e natação.

Quais os sintomas?

O principal sintoma referido é a dor nas costas que pode se irradiar para a nádega e parte de trás da coxa. Na maioria dos casos essa dor tem seu inicio após a realização incorreta de movimento, popularmente conhecido como um “mau jeito”. Nesses casos o paciente pode relatar que sente como se a coluna estivesse travada, o que também acaba limitando a flexão da coluna para a frente.

Nos casos onde houver compressão de raiz nervosa o paciente pode relatar um formigamento e diminuição da sensibilidade.

Em alguns casos específicos, como nos pacientes que apresentam lombalgia em decorrência de estenose do canal vertebral, a dor e a limitação dos movimentos podem mais intensos no período da manhã.

Como é determinado o diagnóstico?

A lombalgia pode ter várias origens, como a má realização de movimento e a hérnia de disco. Por isso é importante que aos primeiros sintomas o paciente se dirija ao médico para um diagnóstico preciso e a realização do tratamento mais adequado.

O diagnóstico deverá ser realizado com base no histórico do paciente, que deverá relatar quando a dor teve seu início, o tipo de dor, se tem doença prévia e se realiza atividade profissional e esportiva que podem causar dor na coluna lombar.

O médico deverá realizar um exame físico detalhado que permite a avaliação da postura, amplitude de movimentos e força muscular.

Apesar de maioria dos casos o exame físico ser suficiente para o diagnóstico, o médico poderá solicitar a realização de exames complementares como o raio-X, ultrassonografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética para avaliação das estruturas que formam a coluna e que podem estar causando o quadro de dor.

Determinado o diagnóstico, qual o tratamento mais indicado?

Para a melhora da dor, o médico poderá indicar o uso de medicamentos analgésicos, antiinflamatórios e relaxantes musculares.

Na fase aguda, é indicado que seja feito um repouso e o afastamento da atividade. Esse tempo de repouso deve ser definido pelo médico, pois para os atletas, principalmente os profissionais, ele pode gerar uma fraqueza muscular e diminuição do rendimento.

Por esse motivo pode ser indicado que a reabilitação seja iniciada precocemente, geralmente quando há uma melhora do quadro de dor. Para isso, é indicado que o paciente realize algumas técnicas de fisioterapia, como o RPG, visando o fortalecimento da musculatura, alongamento e controle do movimento.

A pratica de pilates também pode ser recomendada.

O tratamento cirúrgico só é indicado nos casos onde o fator causador, como por exemplo nos casos de hérnia de disco, não responderem ao tratamento conservador.

Atendimento

(11) 3050-5123 / (11) 3887-5123

(11) 94010-7988

(11) 94010-7988 (WhatsApp)

Atendimento

(11) 3050-5123

(11) 3887-5123

(11) 94010-7988

Fale conosco

Queremos ouvir suas críticas e sugestões

Redes sociais

facebook2instagram2

INA - Instituto do Atleta

Rua Bento de Andrade, 252
Jd. Paulista - São Paulo, SP
CEP: 04503-001

(11) 3050-5123 / 3887-5123
(11) 94010-7988
(11) 94010-7988 (WhatsApp)

Responsável Técnico

Dr. Carlos Andreoli
CRM: 79.968
- Ortopedia
- Especialista em ombro e cotovelo
- Especialista em joelho
- Medicina esportiva