Medicina esportiva

(11) 3050-5123

(11) 3887-5123

(11) 94010-7986

Slide background

Medicina esportiva

Os benefícios da pratica esportiva já estão mais que comprovados pela ciência, mas quando surge uma lesão logo vem às dúvidas em relação ao que fazer e a insegurança ao voltar a praticar suas atividades físicas.

 

Com uma tendência cada vez maior na busca de uma boa qualidade de vida e a procura pela longevidade, temos como consequência o aumento da prática esportiva.

Citaremos os procedimentos comuns que ocorrem dentro de um departamento médico esportivo e o que deve ser feito por você quando ocorrer uma lesão.

Basicamente um departamento médico esportivo é composto por um Médico Ortopedista, Fisioterapeuta, Fisiologista e Preparador Físico. Cada um tem a sua função e extrema importância na fase de recuperação de uma lesão, seja ela em um atleta de alto nível ou uma pessoa que faz regularmente suas atividades físicas. De uma maneira geral, as lesões resultantes de atividades esportivas podem ser classificadas em dois grupos básicos:

1 - Lesões intrínsecas: causadas por fatores individuais e biológicos (fatores antropométricos, história pregressa do atleta, nível de condicionamento).

2 - Lesões extrínsecas: causadas por fatores externos e do meio ambiente (piso de corrida, equipamento esportivo, condições climáticas).

Podemos ainda classificar estas lesões em diretas ou indiretas (mecanismo de ação), parciais ou totais (resultado da lesão), e traumáticas ou atraumáticas (presença ou ausência de contato físico).

 Os atletas de alto rendimento podem apresentar maior predisposição a algum tipo de lesão pela alta intensidade de seus treinamentos. 

Recomendamos que ao surgir algum desconforto na prática esportiva e esse desconforto permanecer durante algumas atividades, inicialmente você deverá procurar um médico pois quanto mais cedo uma lesão for diagnosticada menor será o prejuízo para o atleta. O médico é um dos responsáveis por fazer o diagnóstico da lesão através de testes clínicos realizado no consultório, poderá solicitar exames complementares como o Raio-X, Ultra-som e  Ressonância Magnética e receitar alguns medicamentos como os anti-inflamatórios.

Na avaliação médica podemos observar o grau da lesão e a necessidade da realização de cirurgia, uma vez estabelecido a necessidade ou não de cirurgia o paciente é encaminhado à fisioterapia onde passará por uma avaliação fisioterápica, estabelecendo as condutas e prazos para o tratamento, é extremamente importante o diálogo entre médico e fisioterapeuta para obter um tratamento eficaz.

Já nas sessões de fisioterapia sua dedicação e confiança também são importantes, em alguns casos exige paciência e colaboração fora da clínica para seguir as recomendações que serão passadas. O Fisioterapeuta poderá utilizar de diversos recursos como os de terapias manuais, eletroterapia, crioterapia (gelo), alongamentos, cinesioterapia, fortalecimento muscular, hidroterapia entre outros. Cabe ao profissional escolher a melhor conduta para determinado tipo de lesão, sendo necessário seu constante acompanhamento no tratamento e a reavaliação do quadro clínico do paciente. A alta da fisioterapia ocorre quando o paciente começa a realizar suas atividades esportivas com segurança, em alguns casos ele já deu início ao trabalho de fortalecimento muscular.

É nesse momento que entra o papel do Fisiologista e Preparador Físico, eles tem a função de re-condicionar fisicamente o atleta que em certos casos ficou um longo período sem atividade física, re-integrando a sua modalidade esportivas e acompanhando o seu dia-dia, utilizando de recursos para prevenção de uma nova lesão, esses profissionais são responsáveis para te orientar e dar suporte dentro da academia. O diálogo entre fisioterapeuta e preparador físico também é importante para que o tratamento seja eficaz, pois pode haver algumas recomendações de ambas as partes, fiquem atentos a elas.

Um dos perigos em uma reabilitação é quando você tem a sensação de estar bem e abandona os tratamentos, essa volta antecipada e sem o respaldo do departamento médico é prejudicial pois a lesão ainda não está ´´curada´´ podendo vir a se tornar crônica e agravando ainda mais o quadro clínico, outro fator perigoso é quando você ignora os sinais e sintomas de uma lesão e continua praticando suas atividades físicas até chegar ao limite extremo de dor, nesse caso o prejudicado será você pois a lesão pode ter tomado proporções maiores sendo necessário um período maior no tratamento.

Para realizar um tratamento tranquilo e seguro você precisa ter a confiança nos profissionais que estão a sua disposição, converse e tire todas as dúvidas em relação ao seu caso, não se prenda muito a prazos, cada paciente é único e tem o seu tempo de recuperação, jamais faça atividades sem orientação desses profissionais.

Atendimento

(11) 3050-5123 / (11) 3887-5123

(11) 94010-7988

(11) 94010-7988 (WhatsApp)

Atendimento

(11) 3050-5123

(11) 3887-5123

(11) 94010-7988

Fale conosco

Queremos ouvir suas críticas e sugestões

Redes sociais

facebook2instagram2

INA - Instituto do Atleta

Rua Bento de Andrade, 252
Jd. Paulista - São Paulo, SP
CEP: 04503-001

(11) 3050-5123 / 3887-5123
(11) 94010-7988
(11) 94010-7988 (WhatsApp)

Horário de atendimento
Segunda a sexta - das 7h às 21h

Responsável Técnico

Dr. Fabiano Cunha
CRM: 87.103
- Ortopedia
- Especialista em ombro e joelho
- Ondas de choque